Orientador explica em três passos como ajudar seu filho com a tarefa de casa

Os pais precisam ajudar na organização das atividades

Eles chegam da escola, comem e já querem brincar. Até dá para entender a vontade de relaxar, mas normalmente as crianças têm uma pilha de lição de casa por fazer e protelar o momento das tarefas pode atrapalhar a vida escolar. Apesar de ser difícil competir com tantas distrações, é possível interessar os pequenos nos estudos.

trabalho escolarTem hora para tudo
De acordo com o orientador educacional e vocacional Márcio Sampaio, a palavra-chave é “organização”. Segundo ele, pais e filhos apresentam grandes dificuldades para coordenar todas as atividades diárias. “No caso da criança, isso é normal, pois é no lóbulo-frontal do cérebro que essa característica aparece, mas ele só se desenvolve completamente aos 22 anos de idade, é a última parte a ficar pronta. E é justamente por isso que os pais devem auxiliá-las, eles já são mais experientes nesse quesito”, afirma.

Fracionar o tempo para conseguir finalizar tudo é de extrema importância. “Uma hora de estudo diário já é o suficiente para manter-se em dia com a evolução das aulas. A partir daí, é preciso dividir o tempo, para que dê tempo de aprender tudo”, diz Sampaio. Ele conta que se o filho tem seis matérias na escola, é interessante utilizar dez minutos para cada uma, realizando uma revisão de texto ou os exercícios. O que se deve fazer nesse período estará disponível na agenda escolar.

Fique por dentro!
Esse é outro fator importante: acompanhamento. Além de ajudar na elaboração de horários, os pais precisam checar os meios em que são notificadas as tarefas, seja a agenda, ou até mesmo a internet em alguns casos. “Muitas escolas disponibilizam os calendários escolares em seus sites, para que os pais fiquem por dentro do andamento das matérias”, conta. Ficar de olho e cobrar é realmente necessário, afinal, às vezes, os filhos esquecem mesmo.

Aprender sozinho
O orientador atenta também para um costume bastante comum entre os pais: fazer a lição pela criança. Seja por falta de paciência, ou por solidariedade, muitos pais acabam ultrapassando o limite de tirar dúvidas, pegam de papel e lápis para finalizar a tarefa por si mesmos e dizem: “está vendo, é assim que se faz”. Deve-se tomar muito cuidado com essas atitudes. “O pai não pode nunca fazer pelo aluno. Ele pode ajudar, porém se a dúvida for muito forte e persistir, é melhor anotar e pedir para o professor ensinar”, diz. Isso deve ser feito devido ao fato de cada um possuir uma forma distinta de explicar e, muitas vezes, a dos pais não é a mesma dos professores. Fato que pode confundir ainda mais o aluno, atrapalhando mais do que ajudando.

E não se deve deixar o filho pensar que tirar a dúvida na escola é sinônimo de falta de inteligência. “Ele precisa aprender que existem erros e acertos e precisa descobrir como perguntar para o professor e tirar suas dúvidas”, diz Sampaio.

Estar sempre em dia com as atividades escolares dos filhos é extremamente importante para desenvolver organização e habilidades na hora de resolver os problemas. Afinal, mais tarde, quando for trabalhar, ele terá de saber separar o que é mais importante e urgente. Não há chefe no mundo que fará o trabalho por eles. “É preciso treinar desde cedo, só vira hábito se houver prática”, diz.

Marina Finco

Fonte: Portal Daquidali

Anúncios
Esse post foi publicado em escolas, Notícias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s